Blitz News
Notícias
Notícia
Bitcoin completa dez anos

Bitcoin, a maior das criptomoedas, completa dez anos

Data: 31/10/2018 Fonte: G1

Em 31 de outubro de 2008 nascia, com uma intenção claramente política, o bitcoin, a primeira moeda virtual descentralizada. Dez anos depois, esta criptomoeda alimenta um complexo ecossistema, mas continua sem convencer nas altas esferas econômicas. Quando se falou do bitcoin pela primeira, há dez anos, o bitcoin nascia com uma visão política. Apareceu pela primeira vez em um publicação (white paper, no termo em inglês) na internet assinada por Satoshi Nakamoto, um pseudônimo cuja identidade real — pessoa ou grupo? — continua desconhecida, com o objetivo de "efetuar pagamentos on-line diretamente de uma pessoa a outra sem passar por uma instituição financeira".

Esta ambição foi alimentada pela quebra do banco americano Lehman Brothers, ocorrida um mês antes, que desprestigiou o sistema de "moedas tradicionais com as quais uma pequena elite de banqueiros se enriquece muito, estabelece as regras monetárias e as impõe a todo mundo", ressalta Pierre Noizat, fundador da primeira plataforma francesa de venda de bitcoins em 2011. Em 3 de janeiro de 2009 às 18H15 GMT, foi criado o primeiro bloco que gera 50 bitcoins. A primeira transação entre duas contas tem lugar nove dias depois.

O bitcoin evoluiu durante anos fora dos radares do grande público, interessando unicamente aos apaixonados por informática ou aos que lavam dinheiro. Quando nasceu, em outubro de 2008, o bitcoin valia somente US$ 0,00076. Em 22 de maio de 2010, um programador da Flórida pagou a um internauta 10.000 bitcoins para que ele entregasse duas pizzas. Foi a primeira transação conhecida no mundo real, equivalia na época a US$ 42 e marcou o nascimento do "Bitcoin Pizza Day". Atualmente, o valor equivaleria a US$ 64,2 milhões. Em 2013, a criptomoeda já superava os US$ 1.000 e começou a chamar a atenção das instituições financeiras. 

O Banco Central Europeu indicou um funcionamento perigoso enquanto o ex-presidente do Federal Reserve, Ben Bernanke, celebrou seu potencial. O Banco Central Europeu indicou um funcionamento perigoso enquanto o ex-presidente do Federal Reserve, Ben Bernanke, celebrou seu potencial.

Publicidade