Blitz News
Notícias
Entretenimento
Google rastreia usuários mesmo com localização off

Google rastreia usuários mesmo com Histórico de Localização desabilitado

Data: 14/08/2018

O Google rastreia os movimentos dos seus usuários mesmo quando eles desabilitam a função Histórico de Localização, segundo informações obtidas em investigação da Associated Press e depois confirmadas por pesquisadores da Universidade de Princeton, nos EUA. Segundo a agência de notícias, diferentes aplicativos do Google conseguem armazenar de forma automática informações sobre a localização dos usuários, mesmo com o já citado Histórico de Localização desativado.

Entre outras coisas, a reportagem destaca como o Google Maps e as informações sobre o tempo podem indicar a sua localização ao Google. “Por exemplo, o Google armazena uma snapshot de onde você está quando você apenas abre o aplicativo do Maps. As atualizações diárias automáticas de clima em aparelhos Android apontam mais ou menos onde você está”, afirma a AP.

Mas não é só isso. A agência aponta que até mesmo buscas feitas pelos usuários sem nenhuma conexão com localização indicam onde eles estão para a empresa de Mountain View. “E algumas buscas que não tem nada a ver com localização, como ‘cookies com gotas de chocolate’, ou ‘ou kits de ciências para crianças’, apontam de forma precisa a sua latitude e longitude – em termos de metros quadrados – e salvam isso na sua conta Google.”

“Se você vai permitir que os usuários desabilitem algo chamado ‘Histórico de Localização’, então todos os lugares em que você mantém históricos de localização deveriam ser desabilitados. Essa parece ser uma posição muito simples de se ter”, afirma o cientista da computação de Princeton e ex-diretor de tecnologia da FCC (Comissão Federal de Comunicações dos EUA), Jonathan Mayer, em entrevista à Associated Press.

De acordo com a reportagem, a AP realizou os seus próprios testes com o recurso do Google em diferentes iPhones, encontrando sempre o mesmo comportamento. Além disso, um pesquisador do laboratório de Mayer, em Princeton, confirmou as descobertas da agência em uma variedade de dispositivos Android.

 

Posição do Google

“Existem diversas maneiras diferentes que o Google pode usar a localização para melhorar a experiência das pessoas, incluindo: Histórico de Localização, Atividades na Web e De Apps, e por meio de Serviços de Localização no aparelho. Fornecemos descrições claras dessas ferramentas, e controles robustos para que as pessoas possam habilitá-las ou desabilitá-las, e apagar os seus históricos a qualquer momento”, afirmou o Google em um comunicado sobre o assunto enviado à AP.

Para evitar que o Google armazene esses dados sobre localização, é preciso desabilitar uma outra configuração – além do Histórico de Localização – chamada de “Atividade na Web e de Apps”, que é habilitada por padrão pela empresa.  

“Salva sua atividade em sites e apps do Google para oferecer pesquisas mais rápidas, melhores recomendações e experiências mais personalizadas no Google Maps, na Pesquisa e em outros serviços do Google”, afirma a descrição na página do Google sobre a funcionalidade em questão.

No entanto, como aponta a Associated Press, desativar esses marcadores pode ser um processo demorado e incômodo, já que é preciso selecioná-los de forma manual – outra solução seria apagar todas as atividades já armazenadas e desabilitar o recurso.

Publicidade