Blitz News
Notícias
Saúde
Cuecas justas reduzem os espermatozoides

Cuecas justas reduzem a concentração de espermatozoides, diz estudo

Data: 10/08/2018

Homens que usam cuecas mais largas têm maior concentração de espermatozoides se comparados aos que usam roupas íntimas apertadas, sugere estudo publicado nesta quarta-feira na revista Human Reproduction. A pesquisa revelou que homens que apresentam altos níveis de hormônio folículo estimulante (FSH, na sigla em inglês), responsável por estimular a produção de espermatozoides, têm a saúde testicular deficiente, que pode ser provocada por excesso de calor no órgão reprodutor. Uma das possíveis causas para esse efeito é o fato de as cuecas justas aumentarem a temperatura na área.

O estudo revelou que os participantes que usavam roupa íntima larga tinham concentração de esperma 25% maior se comparados a outros modelos de cueca; a contagem e a quantidade de espermatozoides também se mostraram maiores: 17% e 33%, respectivamente. “Se você estiver dentro da faixa normal, esses números não devem fazer diferença. No entanto, se a contagem está abaixo do normal, esses 25% não serão suficientes. Por isso, mudanças no estilo de vida quando se está tentando ter um filho são necessárias”, explicou Jorge Chavarro, co-autor do estudo, à revista Time Health.

As descobertas foram baseadas em dados de 656 homens – entre 18 e 56 anos – que procuraram tratamento para infertilidade no Hospital Geral de Massachusetts, nos Estados Unidos, nos anos de 2000 a 2017. Além de fornecer amostras de sêmen (em alguns casos ainda foram recolhidas amostras de sangue para testes hormonais), eles responderam questionários sobre hábitos de vida, incluindo o tipo de roupa que usavam com mais frequência nos três meses anteriores. Os resultados das análises de sêmen e sangue foram comparados às respostas sobre estilo de vida.

Os pesquisadores ressaltaram que, apesar de terem procurado uma clínica de fertilidade, a maioria dos participantes tinha boa qualidade de sêmen quando comparada aos padrões de referência da Organização Mundial da Saúde (OMS), que é de 15 milhões (ou mais) por mililitro de sêmen.

 

Temperatura ideal

A equipe da Universidade de Harvard observou que as diferenças mais significativas foram encontradas entre os homens que preferiam cuecas boxer e os que favoreciam cuecas tradicionais ou cuecas joquey. De acordo com os cientistas, esse resultado está provavelmente relacionado ao aumento da temperatura testicular, um obstáculo à produção de espermatozoides. Ainda que as diferenças não tenha sido muito grande, especialistas afirmam que a menor alteração pode ter impacto na produção.

Segundo o The Guardian, o estudo atual não investigou a temperatura dos testículos, mas desde a década de 1920 cientistas vêm alertando sobre a importância de manter as gônadas masculinas “arejadas” para garantir uma produção espermática efetiva. Informações mais atuais indicam que a temperatura ideal é 3ºC a 4ºC mais baixos do que a temperatura do corpo, que é 37ºC.

 

A escolha da cueca

Outra descoberta revelou que, apesar de não ter haver evidências de que a escolha da roupa íntima possa interferir na produção de testosterona, homens que usam peças apertadas apresentam níveis mais altos de hormônio folículo estimulante, o que pode indicar uma tentativa do cérebro de compensar as diminuições na contagem de espermatozoides. “Se não houvesse compensação, a produção seria ainda menor. Mas ela não é suficiente e, portanto, esses indivíduos ainda têm menor contagem”, disse Chavarro.

Em entrevista ao The Telegraph, Allan Pacey, professor de Andrologia da Universidade de Sheffield, no Reino Unido, comentou que o estudo confirma a crença de que a má qualidade espermática poderia ser diminuída apenas alterando o tipo cueca. “Como essa mudança é possível, esses resultados podem ser úteis para melhorar a função testicular dos homens”, acrescentou Lidia Mínguez-Alarcón, pesquisadora da Escola de Saúde Pública de Harvard. 

Pacey ainda destaca que o estudo não está decretando que a roupa íntima é uma das principais causas de infertilidade, já que este fator sequer foi medido. Além disso, qualidade de esperma e fertilidade indicam situações distintas.”Não há nenhuma prova real de que mudar o estilo de roupas íntimas fará qualquer diferença. No entanto, eu acho que é uma mudança razoável, de baixo custo e baixo risco, com a qual os homens podem se comprometer para melhorar a qualidade de sêmen”, completou.

Publicidade