Blitz News
Notícias
Saúde
Como saber se o bebê está desidratado?

Como saber se o bebê está desidratado?

Data: 06/08/2018

A desidratação ocorre quando o corpo usa ou perde mais fluido do que absorve. A desidratação pode afetar qualquer pessoa, inclusive crianças pequenas. Na maioria dos dias, as pessoas substituem facilmente os fluidos bebendo e comendo como de costume. No entanto, diarreia, vômito, doença e clima quente podem aumentar a perda de líquidos e tornar a desidratação mais provável. Cuidadores devem estar cientes dos sinais de alerta de desidratação em crianças, já que podem levar a complicações graves para a saúde, podendo até, em casos graves, ser fatal.

Outro cuidado é ter em mente que a criança pode não entender os sintomas iniciais de sede ou desidratação ou ser capaz de comunicá-los a outras pessoas. É vital não esperar até que a criança esteja com muita sede antes de agir.

Sinais de desidratação em crianças podem incluir: urinar com menos frequência, fraldas secas ou sem micção, por 3 horas ou mais, sem lágrimas ao chorar, lábios rachados, olhos encovados, letargia, diminuição da atividade, sonolência, choro ou ser agitado, seco ou muco pegajoso na língua ou no revestimento da boca, respiração acelerada e ritmo cardíaco acelerado.

Os fatores de risco para desidratação em crianças pequenas incluem: não beber água suficiente, vômitos, diarreia, infecções virais, como rotavírus, vírus Norwalk e adenovírus, infecções bacterianas, incluindo Salmonella, Escherichia coli, Campylobacter e Clostridium difficile, infecções parasitárias, como Giardia lamblia, também conhecida como giardíase, transpiração excessiva devido a febre ou clima quente, febre, doenças crônicas, incluindo diabetes, distúrbios intestinais, doença celíaca e fibrose cística, reação a medicação e clima quente e úmido.

Cuidadores geralmente podem tratar a desidratação em crianças em casa. O primeiro passo no tratamento é substituir os líquidos perdidos por líquidos de reidratação oral que são projetados para substituir eletrólitos e açúcar. Se uma criança estiver vomitando, tiver diarreia ou mostrar sinais precoces de desidratação, forneça uma solução de reidratação oral o mais rápido possível. Quando está quente e ensolarado lá fora, permita que as crianças se acostumem lentamente ao calor. Certifique-se de que elas estejam bebendo bastante água durante o dia, especialmente se não estiverem bem ou se for um dia quente. Dê às crianças água pura em vez de bebidas açucaradas porque os alimentos e bebidas açucarados ou salgados podem levar à desidratação.

Publicidade