Blitz News
Notícias
Saúde
Cientista explica como o corpo reage ao exercício

Cientista explica como o corpo reage ao exercício

Data: 03/07/2018

Você provavelmente já cansou de ouvir que, além de manter uma alimentação balanceada, precisa praticar exercícios para queimar gordura e emagrecer. Mas como, afinal, ocorre essa queima? Em entrevista ao jornal Daily Mail, o cientista David Prologo, da Universidade Emory, EUA, explica detalhadamente como acontece o fenômeno:

Como o exercício queima gordura do corpo?

O especialista começa explicando que a célula de gordura normal existe principalmente para armazenar energia. O corpo expandirá a quantidade e o tamanho de células adiposas para acomodar o excesso de energia que recebemos de alimentos altamente calóricos. O que resultaria, portanto, em aumento de peso, especialmente entre pessoas que possuem um estilo de vida sedentário.

Historicamente o armazenamento de gordura funcionou bem para os seres humanos. A energia de estoque era útil e servia como combustível quando não havia alimento disponível ou quando o homem era perseguido por um predador, por exemplo. Ou seja, a gordura armazenada garantia sobrevivência.

Nos tempos modernos, com abundância de alimentos e condições de vida seguras, muitas pessoas acumulam excesso de gordura no corpo, o que compromete o funcionamento adequado das células adiposas. Elas armazenam energia a uma taxa anormalmente alta e liberam energia a uma taxa anormalmente lenta. Ou seja, guarda mais do que usa.

Além disso, essas células adiposas extras e aumentadas produzem quantidades anormais de diferentes hormônios que, por sua vez, aumentam a inflamação, retardam o metabolismo e contribuem para o surgimento de diversas doenças.

Quando uma pessoa começa e mantém uma rotina de exercícios e limita as calorias que consome, seu corpo faz duas coisas para "queimar gordura": usa a energia armazenada nas células adiposas para estimular a nova atividade e deixa de armazenar grande quantidade, diminuindo seu estoque.

O cérebro então sinaliza às células adiposas para que liberem os pacotes de energia para a corrente sanguínea. Os músculos, pulmões e coração fazem a captura e a separação e usam a energia armazenada para executar suas atividades. Os restos que permanecem são descartados pela respiração e eliminação da urina.

Com o tempo, o organismo extrai diretamente a energia (ou seja, calorias) dos alimentos para os órgãos que precisam deles, em vez de fazer o armazenamento. Como resultado, o corpo se reajusta, diminuindo o número e o tamanho das células adiposas, melhorando assim o metabolismo basal e evitando inflamações.

Se a pessoa, portanto, for capaz de manter esta situação, seu organismo reabsorverá as células adiposas vazias extras e as descartará como resíduos, resultando em um corpo mais saudável e enxuto.

Publicidade