Blitz News
Notícias
Notícia
O ano de 2018 terá novas frentes de pavimentação.

O ano de 2018 será de muito trabalho na Secretaria de Infraestrutura.

Data: 27/12/2017

O ano de 2018 será de muito trabalho na Secretaria de Infraestrutura e Serviços Públicos (Sisep). Obras importantes para Campo Grande serão iniciadas no começo de 2018, quando a Prefeitura dá início a revitalização da Rua 14 de Julho, do Rio Anhandui e novas frentes de pavimentação.

O recurso para as obras, travados há vários anos em Brasília, foram conquistados pela atual administração, que agora coloca em prática projetos de extrema importância para Capital, que também recebe novas frentes de pavimentação.

O ano de 2017 ficou marcado pela retomada de obras de construção de Centros de Educação Infantil, asfalto tão sonhado por moradores de bairros antigos, como Nova Lima e Santa Luzia, e do fim do transtorno para quem trafegava pela rotatória da Mato Grosso com a Via Parque, e o ritmo continuará intenso neste próximo ano.

“São ações que atenderão a área central e  os bairros, com  frentes de pavimentação, obras de controle de enchentes no Rio Anhandui, no Bairro Cidade Morena; controle de erosão no Córrego Gameleira e  parques lineares do Balsamo e Segredo”, detalha o secretário Rudi Fiorese.

A Rua 14 de Julho, via mais tradicional da cidade, além de recapeada, terá uma nova configuração urbanística, com o enterramento das redes de energia elétrica, telefonia;  padronização de calçadas, ampliação do espaço reservado ao pedestre, novo paisagismo com arborização. O projeto contempla a construção de 300 unidades habitacionais na área central.

Também está na programação, já  para o primeiro trimestre do ano que vem, as obras de revitalização e controle de enchentes do Rio Anhandui, trecho entre as ruas Santa Adélia e Aquário.  Ainda neste ano devem ser assinados os contratos com as empreiteiras que venceram a licitação. A obra de R$ 48,4 milhões inclui além de intervenção no canal do rio, com reconstrução de talude e reconformação das margens destruídas pela erosão, recapeamento da Avenida Ernesto Geisel (que margeia o rio).

Outra prioridade é licitar novas frentes de pavimentação e drenagem em bairros contemplados com aproximadamente R$ 280 milhões do  PAC de Pavimentação. Deve ser licitada a segunda etapa do Complexo Nova Lima etapa B, orçada em R$ 46,4 milhões (sem computar os reajustamentos); José Tavares (R$ 13,7 milhões) ; Jardim Anache(R$ 7,8 milhões), além do Nova Campo Grande, etapa A (orçada em R$ 39,1 milhões). Também será licitada a pavimentação dos bairros Jardim Inápolis e Barra da Tijuca, com recursos do Ministério das Cidades.

Também está programada a retomada e conclusão de obras de uma escola (no Jardim das Nações); centros de educação infantil e unidades básicas de saúde.  No primeiro trimestre de 2018 deve ser entregue uma escola no Jardim Varanda do Campo; CEINFS do Jardim Centenário; Noroeste; Vespasiano Martins e Nascente do Segredo; além das  UBSF Oliveira e Vila Cox.  Neste ano foi entregue o CEINF Tijuca e a UBSF do Sírio Libanês.

Balanço          

Em 2018, mesmo com pouco recurso e muitas dívidas, herdadas da gestão passada, a Prefeitura conseguiu recapear 28 quilômetros de ruas, com destaque para Rua Antônio  Maria  Coelho, Avenida Mato Grosso, Rua Hiroshima, Avenida Aracruz, Rua Santa Luzia, Rua Santa Clara, Rua Dom Aquino, Rua Pontalina, Rua Padre João Crippa, Rua Raul Pires Barbosa e Rua Yokoama. O número é bastante superior aos últimos quatro anos, quando apenas cinco ruas foram recapeadas.

Além disso, a prefeitura investiu na retomada de frentes de pavimentação, tornando realidade o sonho antigo de moradores com a Retomada das obras no Alto São Francisco e Jardim Seminário; início da pavimentação no Bairro Nova Lima e Santa Luzia  (etapa A); pavimentação da Rua General Câmara, novo acesso à UCDB; Rua José Mate (acesso ao Bairro São Caetano) e recapeamento das ruas Guia Lopes e Brilhante (corredor sudoeste do transporte coletivo).

A atual gestão também investiu em obras de controle de enchentes, com a construção de uma barragem de retenção na Praça das Águas, com capacidade para 22 milhões de litros de água; dragagem de duas represas de retenção no Córrego Segredo; início das obras de uma bacia de retenção (piscinão) nos altos da Avenida Afonso Pena, recuperação de trechos do gabião do Córrego Prosa (Fernando Correa da Costa com a José Antônio) e construção da passarela sobre o Córrego Imbirussu no Jardim Carioca.

Com a retomada das obras, a Prefeitura também entregou o Ceinf do Bairro Tijuca e a Unidade Básica de Saúde da Família do Sírio-Libanês. Além disso, está construindo os Ceinfs do Centenário, Vespasiano Martins, Jardim Noroeste, Talismã e Nascente  do Segredo; e as UBSF do Oliveira e Vila Cox. Já as UBSF do José Abrão, Alves Pereira, Silvia Regina e Cidade Morena estão passando por reforma.

Publicidade