Blitz News
Notícias
Notícia
Kassab deve acompanhar mudança de rádio AM para FM

Kassab deve acompanhar em MS assinatura para migração de rádios AM para FM

Data: 24/07/2017 Fonte: G1

Ao migrar sua operação para a faixa FM, as rádios também podem ser sintonizadas em dispositivos

 

Segundo o ministério, serão beneficiadas 24 emissoras de Mato Grosso do Sul e ainda 13 de Mato Grosso. Evento será nesta segunda, às 14h, em Campo Grande.

O governo federal promove nesta segunda-feira (24), em Campo Grande, o oitavo mutirão de assinatura para migração de 37 rádios AM para FM. A solenidade será promovida a partir das 14h (de MS), na Esplanada Ferroviária e deve contar com a participação do ministro da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações, Gilberto Kassab e da secretária de Radiodifusão, Vanda Nogueira.

Segundo o ministério, serão beneficiadas 24 emissoras de Mato Grosso do Sul e ainda 13 de Mato Grosso. Em cada mutirão promovido, são assinados os termos aditivos de adaptação das outorgas, um dos últimos passos do processo de mudança. Depois disso, as rádios devem apresentar um projeto técnico de instalação da FM à Secretaria de Radiodifusão e solicitar à Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) a autorização de uso da frequência. A partir da liberação, os veículos já podem começar a transmitir a programação na nova faixa.

O ministério aponta que a mudança é uma reivindicação das emissoras AM de todo o país, que sofrem com a perda de qualidade do sinal, de audiência e de faturamento. Ao migrar sua operação para a faixa FM, as rádios também podem ser sintonizadas em dispositivos móveis, como tablets e smartphones, o que garante a continuidade e a modernização do serviço.

O mutirão do ministério já foi promovido em Santa Catarina, Minas Gerais, Rio Grande do Sul, Goiás, Paraná, São Paulo e Paraíba. Das 1.781 rádios AM do país, quase 1.500 solicitaram a migração. Nesta primeira etapa, cerca de 960 emissoras poderão operar na faixa atual de FM, de 88 Mega-hertz (MHz) a 108 MHz. As demais candidatas terão que esperar a conclusão do processo de digitalização da TV, responsável por liberar espaço para todas as rádios que desejem fazer a mudança.

Publicidade