Blitz News
Notícias
Esporte
Vaiado, Aranha diz "Vejo ódio na cara das pessoas"

Vaiado, Aranha diz que é "sempre assim" no Sul: "Vejo ódio na cara das pessoas"

Data: 17/07/2017 Fonte: GE

Pai e filho levam cartaz com pedido de desculpas ao goleiro pelo episódio de injúria racial em 2014, mas comportamento da maioria da torcida incomoda camisa 1 da Ponte: "É triste"

Quase três anos depois do episódio de injúria racial, Aranha foi novamente o centro das atenções em uma partida na Arena do Grêmio. Alvo de vaias da maioria dos gremistas durante a derrota da Ponte Preta por 3 a 1, na tarde deste domingo, o goleiro criticou o comportamento da torcida.

- Eles não esquecem aquele episódio. Eles são assim aqui. Principalmente na região do Sul do país,é sempre assim. Quando volto aqui, evito ao máximo olhar para a arquibancada, porque cada vez que olho para arquibancada, vejo ódio na cara das pessoas. Eles têm certeza que eu estou errado. É triste ver o conceito de vida que eles têm aqui - afirmou o camisa 1 da Ponte.

Em meio às provocações, também houve espaço para um gesto de carinho com Aranha. Um pai tricolor entregou ao filho uma faixa para segurar com os dizeres "Aranha, o tempo passa, mas a dor não! Novamente, perdão por tudo! Somos a verdadeira torcida do Grêmio". Ao fim do primeiro tempo, quando a Ponte vencia por 1 a 0, o arqueiro percebeu o recado, virou para os torcedores e fez um sinal de positivo para os fãs.

- Lógico que sempre tem as exceções, mas é triste o conceito que eles têm aqui. A mudança vem das crianças, mas se o pai passa isso para o filho, quando vai melhorar? Nunca! Venho aqui preocupado em jogar, não tenho nada contra o Grêmio. Mas a falta de educação é geral. Às vezes reclamamos do político, mas sempre dá o jeitinho brasileiro, que era engraçado antes. Esse jeitinho está tomando conta do país - disparou Aranha, ampliando as críticas para a sociedade como um todo.

O assunto dominou as perguntas para o goleiro, tanto na saída de campo como na zona mista:

- A coisa que eu menos falei é sobre o futebol. Depois ficam falando que o Aranha só fala disso. Mas eu apenas respondo sobre o que me perguntam. Eu venho para jogar bola, sem a intenção de provocar ninguém.

 

 

 

 

Publicidade