Blitz News
Notícias
Política
Condenação de Lula joga política a turbulência

'Condenação de Lula joga política brasileira em mais turbulência', diz jornal americano

Data: 13/07/2017 Fonte: Terra

Foto: BBCBrasil.com

A condenação do ex-presidente Lula na quarta-feira "joga a política brasileira em mais turbulência", diz o jornal americano Wall Street Journal , ressaltando ainda que a decisão do juiz federal Sérgio Moro causa um "duro golpe" ao PT e a suas chances de voltar ao poder no maior país da América Latina.

O jornal americano acrescenta que o petista foi responsável por elevar o perfil do Brasil tanto econômica como politicamente e que seu governo levou as Olimpíadas e a Copa do Mundo ao país, mas que uma "angustiante recessão" e as denúncias de corrupção contra ele e seu partido "estrangularam seu legado".

Wall Street Journal lembra que o presidente Michel Temer também enfrenta denúncias de corrupção e que a operação Lava Jato "colocou vários políticos de peso e capitães da indústria na cadeia, e atrasou a recuperação econômica do Brasil".

'Arquiteto do Brasil moderno'

Para o também americano The Atlantic, a decisão representa uma "notável reviravolta" para a figura política que há menos de duas décadas era saudada como "o arquiteto do Brasil moderno" e que transformou o país numa "potência econômica regional".

New York Times ressalta o prejuízo ao legado de Lula, um político que presidiu o Brasil num período de forte crescimento econômico e que tem o "crédito por liderar a transformação social que tirou milhões da pobreza".

Segundo o jornal americano, embora a decisão "envolva somas relativamente modestas" comparadas a outros escândalos de corrupção, os promotores responsáveis pelo caso o descreveram como um "mentor de um enorme esquema de propina".

Incerteza política

O francês Le Monde reforça se tratar de "uma enorme derrota para um ícone da esquerda que nutria ambições sérias com as eleições presidenciais de 2018" e que esta é "a primeira vez na história do Brasil que um ex-chefe de Estado é condenado por corrupção".

A incerteza com a política brasileira é o foco do espanhol El País, que diz que pela "primeira vez em décadas" imagina-se "um futuro sem Lula".

De acordo com o jornal, a possibilidade de que o ex-presidente e sua sombra "desapareçam do mapa político" poderia causar um "abalo sísmico" no país, especialmente com a proximidade da eleição presidencial, na qual o petista é o candidato favorito.

Para o jornal espanhol, um panorama político sem Lula "não é mais encorajador", uma vez que o PT não tem quem o substitua, outros candidatos tradicionais "estão fora do jogo" e, com isso, "o principal beneficiado é Jair Bolsonaro", apontado como "Trump brasileiro por seus comentários machistas e autoritários".

O argentino Clarín diz que, ao condenar Lula, o juiz federal Sérgio Moro "cumpriu o 'grande sonho' que mantinha desde o primeiro momento" da operação Lava Jato.

E no La Nación, do mesmo país, ressalta que dirigentes próximos a Cristina Kirchner se posicionaram a favor de Lula, afirmando se tratar de "uma perseguição contra o ex-presidente".

 

Publicidade
Publicidade