Blitz News
Notícias
Esporte
Tite deixa elenco em aberto para a copa de 2018

Tite não fecha grupo e deixa vagas abertas para novos talentos até a Copa

Data: 14/06/2017 Fonte: GE

Tite

Os amistosos contra Argentina e Austrália serviram para Tite avançar casas na montagem do grupo que irá à Copa do Mundo de 2018. O técnico não quer chegar logo ao fim desse caminho. Em seus planos, consta a ideia de deixar cerca de 20% das 23 vagas abertas para o possível surgimento de talentos arrebatadores, daqueles que praticamente obrigam o técnico a convocá-los.

Gabriel Jesus é o exemplo atual. Alçado à condição de titular aos 19 anos, ele correspondeu de imediato. Tite fica de olho em jovens como o zagueiro Gabriel, 22 anos, do Atlético-MG, e o atacante David Neres, 20 anos, ex-São Paulo e atualmente no Ajax, da Holanda.

Se for difícil entender, basta lembrar de 2010. Os apelos para que Dunga levasse Neymar e Paulo Henrique Ganso, encantadora dupla do Santos na época, à Copa da África do Sul, foram enormes, mas sua lista estava fechada com homens de confiança. Kleberson, Júlio Baptista, Grafite e Nilmar, por exemplo.

Os últimos Mundiais têm demonstrado que se amarrar a um grupo muito antes do início do torneio pode ser um erro fatal. Luiz Felipe Scolari repetiu a conduta em 2014, preservando a grande maioria dos campeões da Copa das Confederações. Vários deles estavam em má fase no momento mais importante.

Tite detectou esse problema, tanto que em cada entrevista faz questão de estimular a competição por vagas, desde que com lealdade.

– É a melhor forma de construir uma equipe forte para chegar a uma Copa do Mundo. É claro que trabalho para chegar com o grupo mais ou menos formatado, com poucas dúvidas, para que esses atletas sejam a base da equipe nos amistosos do ano que vem. No início de 2018 quero ter um esboço de 80% porque se surgir um Gabriel Jesus, um novo talento como pode ser o Gabriel, o David Neres, ele vem – afirmou o treinador ao GloboEsporte.com.

Hoje, o Brasil tem 16 jogadores em situação privilegiada rumo à Copa. Os quatro titulares que foram à Austrália – Paulinho, Renato Augusto, Philippe Coutinho e Gabriel Jesus –, os sete que ganharam descanso – Alisson, Daniel Alves, Marquinhos, Miranda, Marcelo, Casemiro e Neymar –, e alguns reservas com mais tempo em campo – Thiago Silva, Filipe Luís, Fernandinho, Giuliano e Willian.

A ideia de Tite é ampliar esse leque para cerca de 20 até o fim deste ano, para, em março de 2018, enfrentar a Alemanha, num amistoso em Berlim, já muito próximo do que será a equipe do Mundial, mas eventualmente com algum novato que esteja arrebentando em seu clube.

Até o fim de 2017, a Seleção fará mais seis partidas: Equador, Colômbia, Bolívia e Chile pelas eliminatórias, e dois amistosos ainda sem rivais definidos, em novembro.

Publicidade