Blitz News
Notícias
Notícia
Robôs vão roubar o seu emprego? Site calcula

Robôs vão roubar o seu emprego? Site calcula chances disso acontecer

Autor: Pedro Campos Data: 06/06/2017

Você já parou para pensar que sua profissão corre o risco de ser extinta e que um robô pode substituí-lo? O site “Will Robots Take my Job?” (Robôs vão roubar meu emprego?, em português) procura responder esta pergunta e usa dados de pesquisas para comprovar a tese. A plataforma mostra o quanto a automação está avançando em áreas distintas e exibe a chance de pessoas em diferentes setores ? de fazendeiros a pedreiros, passando por profississões como dentista ? serem substituídas por máquinas e softwares em um futuro próximo.

Para usar a ferramenta, disponível apenas em inglês, basta digitar a profissão desejada. Em seguida, uma lista com todas as atividades relacionadas será mostrada e, ao clicá-las, o usuário receberá um relatório com a chance percentual de ela ser afetada pela automação.

Além disso, informações relativas a salário médio, número estimado de pessoas empregadas atualmente, bem como o crescimento projetado para o futuro são mostrados — todos com base no mercado americano.

Cada análise é acompanhada por um medidor que pode variar entre “a salvo”, para empregos com baixo risco, até “você está perdido”, para aqueles que possuem maior perigo. A lista inclui 702 empregos diferentes, variando entre ocupações como dentistas (0,44% de chance de automação) a montadores de fábricas, passando por professores (0,95%), empregados domésticos (69%) e taxistas (89%).

A ferramenta usa dados de um estudo criado em 2013 chamado “O futuro do emprego: quão suscetíveis à informatização estão os empregos?”, escrito pelos progessores Carl Benedikt Frey e Michael Osborne, da Universidade de Oxford, nos Estados Unidos.

A coleta de dados envolveu uma técnica de aprendizagem de máquinas chamada Gaussian Classifier e só leva em consideração o mercado dos Estados Unidos, no qual foi detectado que cerca de 47% dos empregos disponíveis está ameaçado no futuro com novas formas de operação.

Fonte:techtudo.com.br

Publicidade
Publicidade